15Oct
Coluna Dominical

A voz sem dono

09Oct
Coluna Dominical

Três Anos de Coluna Dominical

-9 de outubro de 2016

Luis Felipe Nascimento (*)

Nesta semana a Coluna Dominical completa 3 anos de edições. Solicitei para alguns leitores responderem “por que você lê a Coluna?”.  Fiquei impressionado com os depoimentos, o que mostra a magia da escrita e da leitura. Um mesmo texto causa sensações tão diferentes nos leitores. Reproduzo a seguir 70 depoimentos que recebi de amigos que estão espalhados pelo Brasil e pelo Mundo, bem como de amigos que não falam português e usam o Google Translater para ler a Coluna. Peço desculpas por não ter entrado em contato com todos os leitores, como eu desejaria. Perdoem-me se não localizei algum depoimento enviado. Quem desejar, poderá fazer o seu depoimento diretamente no Facebook.

Lamentei ter que editar os depoimentos para publicar, mas os guardei a versão original. O carinho demonstrado e tudo que os leitores escreveram ficará nas minhas memórias. Categorizei as respostas conforme a percepção e sentimentos dos leitores.  Veja como os outros viram, e que talvez você não tenha visto da mesma forma. Obrigado a todos vocês. Abraços, Felipe.

Por que você lê a Coluna? Leio porque…

Por ela simplificar o complexo

Sergio Bulgacov (São Paulo)é um sopro esclarecedor das coisas complexas que nos rodeiam de forma simples, otimista e sustentavel.

Luana Farias (Salvador)  … a coluna é fundamental para atualização e compreensão de conteúdos inovadores.

Rita Nugen (Sapucaia/RS) você tem uma visão mais justa e mais imparcial sobre o que escreves, tem a cientificidade, mas não é chato, é uma leitura prazerosa.

Silvia Zilber (São Paulo) … eu acho legal um “acadêmico do salgueiro” querer se expressar e se comunicar “como gente” e não usando métodos quanti….

Leitor se sente co-autor

Luiz Antonio Slongo (Porto Alegre) … me identifico com a maioria das matérias abordadas. Me enxergo dentro delas, como se tivesse sido eu a inspirar os conteúdos dos textos escritos.

Cristina Valdez Borgmann (Porto Alegre) … as palavras são vida, porque os enredos são ótimos, porque a escrita é uma ótima conselheira … Além disso sempre tem aquele trecho que parece que foi escrito para mim!

Leitura para divertir e relaxar a alma

Adriane de Assis Lawisch (Santa Cruz do Sul/RS) … preciso de momentos de paz e sossego, momentos de descontração, momentos de questionamentos de um jeito fácil e que “toque fundo” na alma… E como eu consigo isso? Lendo a Coluna Dominical! Adorooo! Vida Longa à Coluna!

Katiane Roxo (Porto Alegre) … curto este momento e me divirto muito. Amo este relacionamento semanal e sou fã da Coluna Dominical.

Marc Weiss (Porto Alegre) … I read Coluna Dominical because it is entertaining, enlightening, interesting, enjoyable, and full of heart!

Christine Schroeder (Porto Alegre) ….  ela me diverte de segunda a segunda! Para aprender e ensinar, para internalizar e compartilhar, para ponderar e sugerir, para racionalizar e se emocionar! É aquela amiga que aparece do outro lado da tela quando estamos a fim de novidades!

Pelo estilo simples e direto de falar do cotidiano

Cecilia Pires (Porto Alegre) … por tratar de forma inteligente e  criativa temas do cotidiano, da atualidade científica, cultural e tecnológica, o que me produz boas e novas reflexões.

Walter Nique (Porto Alegre) … a maneira ou estilo de escrever mexe com a nossa curiosidade e isso nos prende à leitura.

Margarida Ferreira (Porto Alegre) … gosto de histórias do cotidiano que tenham humor mas que, ao mesmo tempo, nos façam refletir.

Michele Scheidt (Porto Alegre) … pelo conteúdo inteligente, divertido, direto e muito atual que sempre é apresentado. Leitura imperdível!

Graziela Dias Alperstedt (Florianópolis) … porque ela traz de forma leve e divertida assuntos do cotidiano escritos por pessoas comuns e que nos fazem crer que nossas dúvidas, experiências e aprendizados são comuns à coletividade.

Caroline Dourado (Porto Alegre) … ela traz assuntos diversificados que são bastante relevantes e faz isso de forma lúdica, dinâmica e leve, o que torna a leitura agradável e fácil.

Para rir, aprender e refletir

Jorge Hoelzel (Santa Cruz do Sul/RS) … Sou fã da Coluna Dominical porque ela me faz refletir sobre a vida a partir de questões simples do nosso cotidiano…é bom demais!

Maria Angelica Toniolo (São Paulo) … para rir, refletir e encontrar você todos domingos!

Breno Strussmann (Santa Cruz do Sul/RS) … Leio esta coluna pois te acho uma pessoa autêntica e que promove a reflexão de um jeito muito simples e consistente.

Cristiane Pizzutti (Porto Alegre) … porque sempre me faz rir e/ou aprender algo interessante, e rir e aprender são dois dos meus verbos favoritos. Ah! e porque o Felipe é meu amigo, ora bolas…:-)

Vera Mazza (Santa Maria/RS) … faz PARAR e PENSAR! Leio porque DIVERTE!

Ana Clara Alves e Bruno Lessa (Porto Alegre) … para acompanhar um ponto de vista diferenciado sobre discussões corriqueiras. Isso nos leva a abrir o horizonte reflexivo sobre diversos temas.

Maria Rita Carvalho Tometich (Cidreira/RS) …Sou leitora assídua da coluna dominical porque é bem humorada e sempre nos conduz a uma reflexão.

Maria Fernanda Pinto (Porto Alegre) … apresentando pontos positivos, negativos, críticas, elogios sem deixar de lado pitadas de bom humor…

Diversidade e atualidade dos temas

Anna Tarcila Amantino (Balneário Camboriu/SC) … é muito bem escrita, desenvolve temas variados e de interesse geral, sempre atuais.

Camile Lewczynski (Porto Alegre) … o legal que nas colunas do Felipe é que a gente encontra de tudo e confesso que leio as chamadas mais “interessantes” para mim no momento… Se bem que as tuas chamadas são sempre interessantes!

Fernanda Reichert (Porto Alegre) … pela variedade de temas e pela forma como são tratado … que muitas vezes tem toques de humor, mas também de alerta e de puxão de orelha.

Cleuza Lopes Rodrigues (Tupanciretã/RS) … Sou uma leitora assídua da Coluna Dominical,pois abrange informações e curiosidades sobre o cotidiano do Brasil e do mundo.

Angela Scheffer (Porto Alegre) … sempre com temas super interessantes, tratados com humor e com cuidadosa atenção!! Adoro!

Márcia Marinho (Salvador) … gosto muito dos conteúdos, sempre atuais, que nos fazem refletir e muitas vezes nos divertem com a sua forma de abordar temas sempre interessantes.

Carla Babi (Porto Alegre) … pela maneira descontraída que o Felipe escreve que prende a atenção do leitor e pela diversidade de temas que ele aborda.

Gelcy Machado (Porto Alegre) …porque eu gosto e para saber o que o meu filho tá pensando!

Compartilhar conhecimentos e experiências

Luziana Quadros da Rosa (Tramandaí/RS) …Sou fã de suas escritas … ler a Coluna Dominical é compartilhar conhecimentos!!

Lucas Veiga (Santa Maria/RS) … A Coluna Dominical é para todas as idades. Gosto de ler pelas experiências compartilhadas, viagens, reflexões de vários tópicos etc.

Coca (Maria de Lourdes Albornoz) (Montevideo/Uruguay) … é um canal de contato … é a possibilidade de “ouvir” alguns pontos de vista de pessoas interessantes. E uma forma de alimentar meu lado brasileiro, tão caro pra mim!

Kelly Spier (Nova Petrópolis/RS) … Ler é um imenso prazer…Agora, ter o privilégio de ler textos escritos carinhosamente, por um amigo, a quem muito estimo e que compartilha assuntos sempre interessantes e atuais é um encontro com pedacinhos de felicidade!!!!!

Maria de Fátima Silva (Australia) … atualização sobre alguns temas, principalmente, agora que estou aqui na Austrália. Também acho que procuro algo de humor.

Rosângela Martinez de Andrade (Porto Alegre) … acho relevante os assuntos tratados, sempre aprendo coisas legais e é sempre divertido! Sou fã!

Nancy J.Sedmak-Weiss (Porto Alegre) … I read “Coluna Dominical” with pleasure because of its intelligence, heart, and variety. It also helps me to increase my understanding of Rio Grande do Sul and Porto Alegre.

Maira Comerlatto (Porto Alegre) … adoro saber as aventuras, críticas, opiniões, e até as piadas dos amigos, colegas, conhecidos… a coluna é variada e divertida, mas séria em alguns momentos.

Teresinha Rauber (São Miguel do Iguaçu/PR) … porque familiariza com assuntos de cultura em geral e faz com que consigamos interagir em muitas situações  que a vida nos apresenta além de passar informações de grande valia.

Erina Knorst (Boa Vista do Buricá/RS) … eu gosto e aprendo coisas novas!

As vezes concordo, outras não…

Nilo Barcelos e Susi Bicca (Porto Alegre) … aprendo muito com a Coluna, reflito, concordo, discordo, sem perder a oportunidade de aprender com ela. Já rendeu até livro, e que venham mais 30 !

Luiza Schwambach (Lajeado/RS) … Leio e vou gostando do que leio, leio e vou me identificando com as reflexões, via de regra concordando, às vezes pensando: huumm, será?, leio e vou saboreando e também me divertindo … Vou te contar uma coisa: se fossem chatos, eu não leria!!!

Alice Falleiro (Garopaba/SC) … mesmo eu não concordando com tudo, me faz pensar sobre o que eu leio. Refletir é preciso ;)!

Patricia Tometich (Porto Alegre) … é uma diversão, um modo de olhar o mundo pelas lentes de um amigo querido que respeito muito. Sou a leitora “chata”, que questiona, discorda, critica… mas sou sempre bem recebida. Isso não tem preço!

Pelo estilo satírico e irônico

Inês Isaias Splettstosser (Porto Alegre) … gosto muito do estilo  “meio satírico” que escreves sobre os assuntos de interesse atual. A leitura dos textos se torna leve e cativante.

José Carlos Lázaro da Silva Filho (Berlin/Alemanha) … é realmente interessante alguém próximo escrever algo tão coerente com nossas ideias, reflexoes, visoes ironicas e sentimentos próprios…

Toninho – Antonio Carvalho Neto (Belo Horizonte) … sempre traz assuntos interessantes sob um ângulo de análise muitas vezes inusitado, de forma leve e descontraída. A ironia e o bom humor combinam com o tratamento das questões suscitadas.

Por despertar coisas boas no leitor

Silvia Marcuzzo (Porto Alegre) … Parabéns pela resiliência e pelo ímpeto de despertar coisas boas que moram dentro de nós.

Henrique Freitas e Lise Freitas (Porto Alegre) … eu leio a coluna (quase sempre!!!!), porque sei que nela contém uma curiosidade, um gesto bom, uma mensagem positive… Seguidamente eu reenvio a coluna a outros amigos…

Everton Farias (Porto Alegre) … ela sempre apresenta algum assunto em voga com uma visão otimista e pró-ativa.

Thaisa Leal e Lauro Ribeiro (Passo Fundo/RS) … porque ela me entende…e responde de um jeito descontraído e divertido a muitos dos meus questionamentos diários. A Coluna Dominical faz nossa semana mais lúdica e ao mesmo tempo mais realista, ela é demais!

Perspectiva inusitada e surpreendente

Luis Binotto (Porto Alegre) … leio a Coluna com a certeza que nos será trazido uma perspectiva inusitada, bem humorada e inteligente de temas do nosso quotidiano … Ao ler a Coluna Dominical vejo-me rindo e refletindo (sim, é possível!) sobre coisas que ainda não havia pensado.

Luisa Dutra (Porto Alegre) … me surpreendi quando li o texto “Eu sei que você me quer!”, um texto um tanto erótico, que não condizia muito com o autor que eu conhecia, mas ao final, “me mijei” de rir e pensei: “áh, este é o professor Felipe!” …

Por ser inspiradora e compromisso com a verdade

Soraia Schutel (Florianópolis) … por ser inspiradora e tratar de temas tão pertinentes

Ricardo Stumer (Porto Alegre) … porque sei de sua preocupação com a verdade.

Fábio Becker (São Leopoldo/RS) … considero um antídoto para a inércia…que possas continuar sempre nos inspirando para um mundo melhor.

Programa de domingo

Sandra Cela (Porto Alegre) … Adoro a Coluna Dominical e fico aguardando até o final de domingo a sua publicação. Muitas vezes leio para a minha filha e conversamos longamente sobre vários temas nela publicados … que a Santa Inspiração esteja sempre contigo.

Lafayette Luz (Salvador) … Que dia chato é domingo! Por que o sábado já se foi e o dia seguinte é segunda-feira! Então, alguma coisa muito boa é preciso para compensar. E tornar o domingo mais legal…. a Coluna Dominical!!!

Sandra e Luis Andres (Estrela/RS) … publicar e comentar assuntos que nos deixa ansiosos pela sua próxima edição de domingo.

Celso Funcia Lemme (Rio de Janeiro) …porque sempre traz uma forma diferente de pensar e entender assuntos importantes, reunindo originalidade, profundidade e sensibiidade, sendo seria sem ser sisuda. O domingo fica melhor com ela.

Leti Streck e Alex Rosa (Santa Maria/RS) … é um dos melhores momentos do nosso final de semana, pois proporciona diferentes sensações… nos traz descontração e relax. A chegada de cada texto é aguardada com entusiasmo.

Paulo Nascimento (São Paulo) … Leio a Coluna porque é domingo… A Coluna as vezes é pesada, as vezes é engraçada, as vezes me irrita, as vezes me emociona, ou seja, cria uma simpatia e um hábito entre o leitor e a Coluna. Vira alguém “de casa” que faz parte da semana…

02Oct
Coluna Dominical

Viajar só ou acompanhado?

– 02 outubro de 2016

(*) Luis Felipe Nascimento
Você prefere viajar/férias só, com a sua família, com amigos ou com desconhecidos? Se for em grupo, qual o tamanho ideal de um grupo para viajar ou passar umas férias juntos? Se você puder escolher, quem escolheria como companhia? Algumas vêzes não temos a opção de escolha, mas em outras sim. Quando podemos escolher, geralmente iniciamos o planejamento de uma viagem/férias pelo local para onde queremos ir? Depois disto definido, pensamos se vamos ou não ter companhias. E que companhia? Entrevistei cinco amigos que costumam viajar bastante e fiz estas perguntas para eles. Veja se você se identifica com as seguintes opiniões sobre a preferência de viajar/férias só, ou em grupo.
Existem viagens/férias em que a pessoa quer ficar só. Por exemplo, quem faz o Caminho de Santiago, geralmente quer revisar ou encontrar um sentido para a sua vida, e fazer isto só, é o mais indicado. Na maioria dos casos, as pessoas preferem viajar acompanhadas, se a companhia for boa, caso contrário, vale o dito de “melhor só, do que mal acompanhado”.
Quais são os prós e contras de viajar/férias só? Quem opta por viajar/férias sozinho, tem a liberdade de escolha e de decidir sem perguntar para ninguém. Pode mudar os planos no meio do caminho sem maiores consequências. Por outro lado, me disseram que é um tanto deprimente chegar só num restaurante para jantar. Diante de alguma dificuldade, terá que contar com a ajuda de desconhecidos. Viajar só pode representar liberdade ou solidão.
E quais são os prós e contras de viajar/férias acompanhado? Antes de responder esta questão é preciso esclarecer se a pessoa pode escolher a companhia ou se foi obrigada a ter esta companhia? Viajar com um colega de trabalho, ou fazer férias com a família ou amigos, pode ser bom ou ruim. A propabilidade de rolar algum estresse aumenta conforme o tamanho do grupo. Segundo os meus entrevistados, o grupo ideal seria de seis pessoas. Na opinião deles, independente do tamanho do grupo, vai dar cacaca se tiver alguém que queira impor a sua vontade. Quando isto ocorre num grupo de família, sempre tem uma mãe ou avó para tentar contornar os conflitos. Quando é entre amigos, algumas amizades não sobrevivem a viagem/férias.
Penso que viajar/férias em grupo exige uma predisposição para tornar estes momentos agradáveis. Quando se cria uma “boa vibe” (boa vibração/clima bom) no grupo, qualquer bobagem se torna engraçada e eventuais dificuldades são resolvidas sem estresse. Uma vez alguém abre mão da sua vontade, em outro momento os demais respeitam a vontade desta pessoa, e o que mais importa é que todos estejam felizes e se sintam respeitados pelo grupo. Como se gera esta “boa vibe”? Se uma parte do grupo contribuir para gerar um clima bom, os demais entrarão neste clima. Ou seja, não pode ter o(a) mandão/mandona, nem ser um grupo em que cada um faça o que quer sem consultar os demais. É importante que os integrantes tenham liberdade para, em determinandos momentos, fazer uma programação em separado ou não acompanhar o grupo. Na maior parte do tempo, a vontade de estar com o grupo deve ser maior do que a de estar sozinho.
Viajar com desconhecidos é uma oportundidade de fazer novos amigos, mas exige que a pessoa tenha predisposição para interagir com estranhos. Tive a oportunidade de viajar a trabalho com colegas, alguns que só os conhecia no ambiente de trabalho. O resultado foi muito positivo, pois conheci melhor estas pessoas e mudou nossa relação no trabalho. Vejo as viagens ou férias como uma oportunidade de conhecer novas pessoas, ou conhecer melhor as pessoas com que já convivemos. Por isto, acredito que viajar acompanhado é mais interessante. Na minha opinião, a “boa vibe” é o fator mais importante para o sucesso de uma viagem/férias. As boas lembranças sempre são das viagens/férias em que o clima no grupo foi muito bom. De acordo?
(*) Luis Felipe Nascimento é Professor da Escola de Administração da UFRGS.
Contato: nascimentolf@gmail.com