20Mar
Coluna Dominical

RECICLAGEM

– 20 de março 2016

Letra: Luis Felipe Nascimento
Música: Adriana Lia Duarte dos Santos

Esta vida que não presta
Cheia de tanta desgraça
Só o que me resta
É beber esta cachaça
É mole?

Você que é inteligente
Pode por favor me explicar
Por que tanta gente
Insiste em o lixo misturar?
É só manter separado
A casca vai no orgânico
O plástico no lixo seco
E será tudo reciclado

Prá que tanta embalagem
Se eu não vou aproveitar
Eu só uso o produto
A embalagem vou rasgar
Eu não consigo entender
Este jeito de viver
Prá não morrer de tristeza
Eu vou ter que beber

Vou bebendo aos pouquinhos
Faço verso e faço trova
E seu eu morrer agorinha
Levo a garrafa para a cova

Esta garrafa,
Mais de 1000 anos vai durar
Os meus ossos vão branquear
A garrafa, inteirinha estará
E quando meus bisnetos forem velhinhos
A garrafa, inteirinha estará
Quando acabar a corrupção
A garrafa, inteirinha estará
Quando Cristo voltar a Terra
A garrafa, inteirinha estará

E isto só vai acabar
Quando alguém
A garrafa reciclar

(*) Luis Felipe Nascimento é Professor na Escola de Administração da UFRGS
Contato: nascimento@gmail.com

RECICLAGEM

Música: Adriana Lia Duarte dos Santos

Letra: Luis Felipe Nascimento

Reciclagem ScoreCloud

 

 

 

13Mar
Coluna Dominical

Diante da crise no Brasil, Jesus voltou a Terra!

– 13 de março de 2016

Luis Felipe Nascimento (*)

Havia um grupo de manifestantes exaltados de cada lado da rua. A polícia isolava a área e tentava evitar agressões. De um lado os manifestantes gritavam:
– “Não haverá golpe!”
O outro grupo respondia:
– “A nossa bandeira jamais será vermelha!”
Quando de repente uma luz iluminou o centro da rua e, como uma espaçonave, Jesus aterrissou. Em vez do seu tradicional manto branco, estava com um visual descolado, cabelos e barba bem aparados, aparentando uns 33 anos de idade. Logo a multidão o reconheceu. Com a sua chegada, fez um silêncio e ele perguntou: “Irmãos, por que este conflito?” Então os manifestantes começaram a apresentar os seus argumentos:
– “Senhor, os que estão do outro lado da rua são os Petralhas, um bando de ladrões que está roubando o nosso país!”
– “Não acredite na Tucanalha e nem na mídia! É tudo armação”, gritou alguém do outro lado da rua, e completou: “Existem acusações contra políticos de todos os partidos, mas a polícia e a justiça só investigam os do PT. Os vazamentos das delações premiadas são seletivos! O Aécio é citado nas delações, mas sequer é investigado. Por que a justiça não investiga as privatizações dos governos FHC? E os escândalos do metrô de São Paulo, Banestado e tantos outros?”
A resposta foi imediata:
– “Ora, porque o Juiz Sérgio Moro está investigando o caso da Petrobrás, ele não tem que investigar toda a história do Brasil! Já está provado que as construtoras superfaturaram as obras e que, por coincidência, as mesmas construturas fizeram doações de mais de 20 milhões para o Instituto Lula e pagaram mais 10 milhões pelas suas palestras. Lula se tornou o palestrante mais caro do Mundo. Tá na cara que isto é lavagem de dinheiro! Ele favoreceu as construtoras e elas pagaram a propina contratando ele para palestrar (se é que palestrou!)”.
A discussão continuou, com argumentos vindo dos dois lados da rua.
– “Se vocês acham que o PT não fez nada de bom, então não usem e peçam para seus amigos não usarem os programas de educação: FIES, PROUNI, nem as 18 novas universidades e as mais de 200 extensões criados, SISU, Ciência sem Fronteiras, Pronatec, Projeto Aprendiz, Programa Caminho da Escola. Os programas na área da saúde: Mais Médicos, Farmácia Popular, SAMU, Brasil Sorridente, Rede Cegonha, Saúde não tem Preço. Na área social: Minha Casa Minha Vida, Brasil sem Miséria, Agua para Todos, Luz para Todos. Na área de infraestrutura: PAC, Cidades Digitais, Programa Nacional de Banda Larga, Cisternas, Pró Jovem Urbano, Aqui tem agricultura familiar, Programa Nacional de Microcrédito, Bolsa Família, … ”.
– Tá, tá… Querem que eu faça a lista do que o PT fez de ruim? Vou precisar de horas! A começar por ter jogado o país nesta crise, por ter promovido o Mensalão, o Petrolão e tantos outros escândalos que estão aparecendo. Querem falar de educação, que tal o slogan ‘Brasil, Pátria Educadora’ – que já nasceu morto! O PT roubou o sonho de uma geração. Até os líderes mais coerentes, como Olívio Dutra, questionam as alianças que o PT fez com Maluf, Sarney e Cia”.
– “Senhor, eles odeiam o Lula e a Dilma porque os governos do PT tiraram milhões de pessoas da miséria. Os cochinhas ficaram indignados em ver os pobres viajando de avião, comprando carro e ocupando lugares que antes eram só para eles. Transformaram o Lula em Satanás!”
– “E para os Petistas, o Lula é o Deus deles! Eu acho que ninguém está acima da lei! Graças a justiça e a Polícia Federal, estamos sabendo desta roubalheira. Aliás, a Polícia Federal virou o orgulho nacional!”
– “Engraçado! Na época da ditadura, a Polícia Federal servia só para prender quem discordava do governo. A justiça não julgava os torturadores. Eu concordo que ‘ninguém esteja acima da lei’, mas isto tem que valer também para os magistrados e promotores. O papel da polícia e da justiça é investigar e julgar, não o de ‘caçar’ quem eles não gostam!”
Com a mão levantada e pedindo a palavra, um manifestante gritava:
– “Senhor, Senhor, eu aqui…. Deixe eu explicar uma coisa. Do lado de lá da rua estão os petistas que continuam acreditando neste governo, dizem que tirar a Dilma seria um golpe. Do lado de cá, tem o pessoal dos partidos da oposição que querem colocar o Aécio no poder. Mas a maioria não tem partido e querem acabar com a corrupção e retomar o crescimento econômico. E tem ainda os ex-petistas, os que se sentiram traídos pelos governos Lula e Dilma, que querem uma mudança geral na política. Eu por exemplo, não sou de partido nenhum e acho que dos mais de 300 picaretas do Congresso tem políticos do PT, PMDB, PSDB, DEM e dos nanicos também!”
– “Seu Jesus, os que estão do lado de lá não admitem que sempre houve corrupção neste país! Agora me diga quantos grandes empresários e quantos políticos foram presos nos governos do FHC? Nenhum! O governo do PT tá permitindo que tudo seja investigado e julgado. Nenhum outro país do Mundo combateu a corrupção como se está fazendo aqui. Nem a Itália prendeu tanta gente importante! Em outros países, os governos censuram a imprensa, usam a polícia a seu favor e calam a justiça. Neste Brasil que eles criticam, não acontece nada disto!”
– “Ah tá, agora vai dizer que foi o PT que mandou prender os corruptos! A corrupção do passado não justifica a do presente. Aliás, o PT aprendeu com os roubos do passado e aprimorou, pois nunca se roubou tanto como agora!”
Jesus tomou a palavra e disse: “Meus irmãos, chega de acusações. Quem nunca cometeu um ato ilícito? Quem nunca tirou vantagem quando teve oportunidade? Quem nunca burlou as regras? Quem nunca fez nada disto, que atire a primeira pedra!” (um silêncio tomou conta da rua).
Jesus olhou para os dois lados e disse: “Vejo irmãos contra irmãos. Amigo brigando com amigo. A política é a arte da negociação para compatibilizar interesses. Quando criei vocês, queria que fossem diferentes, com gostos e opiniões diferentes, mas aceitando e convivendo com estas diferenças. Retomem a racionalidade e usem a inteligência que lhes dei para construir um mundo melhor para todos. Façam política e não esta guerra de ódio e de acusações”.
Disse estas palavras e subiu novamente aos céus. Os dois grupos de manifestantes o acompanharam atentamente e depois …. Bem, o que aconteceu depois disto eu conto numa próxima Coluna.
(*) Luis Felipe Nascimento é Professor na Escola de Administração da UFRGS
Contato: nascimentolf@gmail.com

06Mar
Coluna Dominical

Stones – Ainda bem que não existe aposentadoria compulsória para estes idosos!

– 6 de março 2016

Luis Felipe Nascimento (*)

Assisti o show dos Stones em Porto Alegre, ou melhor, participei, pois é impossível ficar apenas assistindo. Muitas coisas me chamaram a atenção:
– Uma delas foi ver, na minha frente, uma família com avós, filhos e netos, todos dançando empolgados com o show. Poucas coisas, além do rock, conseguem empolgar três gerações.
– O show de duas horas foi todo abaixo de chuva, o que não impediu que os “septuagenários” dançassem e corressem pelo palco todo o tempo. Dizem que, depois do show, foram para uma festa particular. De onde sai tanta energia? Ainda bem que não existe aposentadoria compulsória para estes “idosos”.
– Como que alguém que abusou do álcool e das drogas, ainda tem tanto vigor? Vale lembrar que eles fizeram tratamentos para se livrar das drogas e que hoje carregam juntos um geriatra e uma nutricionista. Aprenderam a cuidar da saúde.
– As bandas não costumam durar muito tempo, pois logo os egos afloram. Os Beatles duraram 10 anos. Led Zeppelin foram 13 anos. Os Stones até tentaram a carreira solo, mas descobriram que o sucesso vem da sinergia entre eles. Estão juntos há 54 anos. Poucos casamentos duram tanto tempo.
– A interação com o público. Paul McCartney, quando esteve em Porto Alegre, brincou com o público falando gírias regionais. Eric Clapton não falou com o público, parece que ele não sabia se estava em Porto Alegre, Montevideo ou Buenos Aires. Os Stones falaram o “gauchês”, elogiaram a beleza das gaúchas e o pôr de sol do Guaíba, arrancando aplausos do público.
– Grandes sucessos como “(I Can’t Get No) Satisfaction”, que critica o consumismo, foi gravada em 1965. Como que uma canção faz sucesso por 50 anos?
Por fim, não sei o segredo da maior e mais longuínqua banda de rock in roll da história.
O que faz Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ron Wood não parar? Eles já são milionários, famosos e idosos. Talvez seja paixão pelo que fazem! Será que quem gosta do que faz, precisa se aposentar?

Assista o clip em https://www.youtube.com/watch?v=b-YGBoY-0mo 

(*) Luis Felipe Nascimento é Professor na Escola de Administração da UFRGS
Contato: nascimentolf@gmail.com